Prefeitura Municipal de Virgolândia

Você sabia? O aniversário da cidade é comemorado no dia Primeiro de Janeiro.
Painel do site
Imprimir Email

Institucional

Abono Salarial PIS/PASEP

por Comunicação

18/07/2014 13:30

O pagamento do abono salarial do PIS/Pasep do exercício 2014/2014, no valor de um salário mínimo, começa nesta terça-feira, 15. No atual exercício, o Conselho Deliberativo do Fundo de Amparo ao Trabalhador (Codefat) antecipou o pagamento, que anteriormente iniciava-se em agosto. Outra mudança no calendário é que os trabalhadores que recebem o benefício em conta corrente vão ter o depósito em suas contas de acordo com o mês de aniversário, a partir do dia 15 de julho.

Têm direito ao abono salarial os trabalhadores que ganham em média até dois salários mínimos por mês em 2013. Para receber o valor, é preciso também preencher os seguintes requisitos: ter cadastro no PIS/Pasep há pelo menos cinco anos, ter trabalhado com carteira assinada ou ter sido nomeado efetivamente em cargo público por pelo menos 30 dias no ano passado para empregadores contribuintes do PIS/Pasep (cadastrados no CNPJ).

Prazos

O calendário prevê que, até 31 de outubro, todos os pagamentos estejam disponíveis para saque. O governo estima que ao menos 23 milhões de trabalhadores retirem o benefício até o prazo final, marcado para o dia 30 de junho de 2015. O ministério espera que o montante pago em abonos seja de aproximadamente R$ 17 bilhões.

O pagamento para os inscritos no PIS é feito em uma agência da Caixa. Caso o beneficiário tenha o Cartão Cidadão com a senha cadastrada, ele também poderá retirar o valor em casas lotéricas, caixas de autoatendimento e postos do Caixa Aqui. Já os inscritos no Pasep receberão o benefício em agências do Banco do Brasil.

Rombo

De acordo com balanço do Ministério do Trabalho, no exercício 2013/2013 o PIS/Pasep beneficiou 21,4 milhões de trabalhadores, o que representou um valor total pago de R$ 14,4 bilhões. A taxa de cobertura ficou em 95,03%.

O Ministério da Fazenda tem feito tentativas para restringir o acesso ao abono, mas encontra resistência das centrais e do próprio Ministério do Trabalho A preocupação é com o déficit crescente do Fundo de Amparo ao Trabalhador (FAT).



Matérias relacionadas

    Final do corpo do documento e conteúdo da página